Comércio em Geral, Comércio Online

Guia para ter uma loja original

Guia para ter uma loja original (capa)

Muitas vezes perguntam-me: Como é que posso ser melhor que a concorrência?

Há várias formas de bater a sua concorrência, mas a que melhor resultados traz, e de longe, é você ter uma loja original.

É que os clientes procuram sempre o que é diferente, o que se destaca dos outros. E isso não se aplica só na escolha das lojas onde compram. Isso aplica-se em tudo o que fazem, porque faz parte da evolução humana. Sentimo-nos fascinados pelo que é original.

Exemplo negativo de ter uma loja original.
Até os supermercados estão a criar lojas originais e diferentes. Supermercados com os da foto acima, e que não são originais, não têm muitas hipóteses de sobrevivência.

Mas então, como é que podemos ter uma loja original?

Para a maioria das pessoas, que não têm anos de experiência, isso pode ser complicado. Nós aqui na Venda Otimizada, criámos um sistema que faz com que seja mais simples ter uma loja original. Este sistema foi desenvolvido a observar o que as lojas de sucesso fizeram, e foi melhorado com os lojistas que trabalham connosco. E é esse sistema que eu vou explicar hoje.

O sistema é composto por 3 formas de ter um loja original. Você pode utilizar 1, 2, ou mesmo as 3 formas ao mesmo tempo.

1 — Ter uma ideia original

A primeira forma de ter uma loja original, é ter uma ideia original. 

E ter uma ideia original, é ter um negócio de loja que seja diferente da concorrência. Por vezes, as pessoas chamam a isso de “ter uma ideia inovadora para abrir uma loja”. Mas eu não gosto do termo inovadora. Este termo dá ideia que se vai ter um negócio completamente diferente de tudo o que existe.

Mas isso, como já expliquei várias vezes, é arriscado.

Ter uma ideia que nunca ninguém experimentou é arriscado, porque não se sabe se a ideia tem hipóteses de sucesso. Mas para se ter uma ideia original, não é preciso que seja uma ideia completamente diferente. Basta que não exista onde você vai abrir a loja, ou no tipo de loja que você vai abrir.

Mas como é mais fácil você perceber com exemplos, aqui ficam dois casos.

Exemplo #1 – Ir buscar ideias a outros sítios.

Imagine que você vive numa pequena cidade ou vila. Em vez de você ir tentar encontrar uma ideia por si próprio, é muito mais inteligente ir procurar ideias de sucesso noutras cidades maiores. E depois, copiar (adaptando) essa ideia.

Ou mesmo, você pode ir buscar ideias a outros países. E você nem sequer precisa de viajar porque está tudo na internet.


Exemplo #2 – Combinar ideias

Há muito tempo que os designers, artistas, e inventores, sabem que a melhor maneira de criar ideias diferentes é combinar diferentes ideias já existentes.

Você pode pegar numa marca famosa de sucesso, e imaginar como seria se o seu negócio fosse uma mistura com essa marca.

Sendo mais concreto, aqui ficam algumas perguntas que ajudam a perceber como criar uma loja original, combinando ideias:

  • Como seria uma loja que fosse a combinação de uma loja Apple e uma confeitaria?
  • Como seria um restaurante se fosse feito pela marca Zara?
  • E como seria uma loja de roupa masculina se fosse feita com as ideias da Tesla?

2 — Ter uma estória para contar

Vamos agora ver uma forma de ter uma loja original em que bastam palavras para ter uma loja completamente diferente.

Imagine que você passa numa loja e repara numa montra (vitrine).

Nessa montra existem objetos de decoração e móveis que fazem lembrar Paris. Você nunca foi a Paris, mas adoraria ir, e esta é a imagem perfeita de Paris que você vê no cinema e na televisão.

Você entra e repara que toda a decoração está feita como se fosse um bairro parisiense. Mesmo as roupas parecem ao estilo de uma mulher parisiense. Roupa que faz lembrar o romantismo de Paris.

Quando você dá por ela, já está a comprar uma blusa que poderia ter pertencido a uma estrela de cinema francês.

Ter uma estória para contar, faz duas coisas:

  1. Faz o cliente sentir-se identificado com a loja e a mercadoria, e ficar mais bem disposto. O que evidentemente faz aumentar a probabilidade de comprar.
  2. Faz com que você tenha uma referência para o seu trabalho. Ou seja, quando você quiser decorar a loja, fazer uma montra, um cartaz, um site, ou até mesmo comprar mercadoria, você vai ter algo para se guiar.

Talvez você esteja a pensar: mas as grandes cadeias não parecem ter uma estória. É verdade, algumas não têm. Só que você provavelmente não tem a capacidade financeira para fazer publicidade, nem ter lojas nos melhores locais, que as grandes cadeias têm. E por isso você tem que utilizar armas que eles não precisam de usar.

Mas mesmo algumas dessas cadeias têm uma estória. Pode não ser uma estória tão marcada como esta loja que parece um bairro parisiense, mas têm uma estória. Ou pelos menos no início tiveram.

Veja-se o caso da Zara, a maior cadeia de lojas de roupa e que mais vende em todo o mundo.

Quando a Zara começou, o que eles faziam era copiar os modelos das marcas de luxo de roupa utilizando materiais e técnicas mais económicas, e vendiam por uma fração do preço. E foi assim que conseguiram o sucesso.

E esta é também uma estória. O resultado é que as montras, por exemplo, eram feitas para dar destaque a poucas peças de roupa, e eram expostas como nas marcas de luxo. A decoração das lojas era simples, mas sofisticada, tais como as passerelles de moda.

O mais importante não é o produto, mas sim o sentimento que o cliente tem. Se você conseguir trazer um sentimento positivo para o cliente, então pode ter a certeza que o cliente vai retribuir, gastando dinheiro na sua loja.

Portanto, não nos devemos focar tanto no que damos, mas sim no que fazemos o cliente sentir.

E existem muitas marcas que têm uma estória. E algumas são muito fortes.

Aqui ficam alguns exemplos, aconselho a que faça uma pesquisa no Google sobre estas marcas, para compreender o que eu quero dizer:

  • Anthropologie – talvez seja a marca de roupa de senhora que mais inovou ultimamente. A decoração e os produtos que vendem transportam-nos para uma ambiente do campo, da Provença (Sul de França) e da Toscânia (Itália).
  • Homage – Esta marca americana de t-shirts, leva o ambiente para o desporto (principalmente das universidades), dos anos 60, 70 e 80. A decoração das lojas e os produtos têm a ver com este tema.
  • Abercrombie and Fitch – Esta marca que teve muito sucesso no início deste século, criou lojas e produtos que fazem lembrar as universidades americanas do leste, e o ambiente luxuoso das casas e cidades da Nova Inglaterra.
  • Chipotle Mexican Grill – É uma cadeia de fast-food americana que se distingue das outras por dizer que só utiliza produtos frescos e naturais. Conta uma estória que nos faz lembrar as quintas mexicanas.
  • Pastelaria Versailles – é uma das pastelarias mais antigas de Lisboa. O fundador era formado em pastelaria francesa e um apaixonado por Art nouveau. A história da pastelaria é uma estória que vale a pena contar. Se a sua loja já tem mais de 30 anos de idade, então provavelmente a melhor estória a contar, será a história da fundação.
  • A marca de sapatos TOMS, tem objetivos sociais. Por cada sapato que vende, oferece outro a crianças desfavorecidas.

E encontrará muitos mais casos, basta dar uma volta pelos shoppings.

Todos os grandes casos de lojas de sucesso que apareceram nos últimos anos, tinham uma estória muito forte e marcante por trás.

As vantagens de ter uma estória são imensas.

E isso vai-se refletir em ter clientes muito mais apaixonados pela marca.

Alguma das vantagens são:

  • Facilita a criação de temas para decorar a montra.
  • Facilita a seleção de produtos para a loja.
  • O cliente pode identificar-se com a marca.
  • Cria uma forte distinção entre a sua loja e as outras lojas.
  • Facilita o trabalho de decoração da loja.
  • Facilita o trabalho de criação de sites e páginas de redes sociais.
  • Facilita o trabalho de design de embalagens e etiquetas.
  • E ajuda a criar uma estória para fazer publicidade.

Sendo assim, o seu trabalho vai ficar muito mais facilitado.

3 — Ter um design original

E por último, você pode ter uma loja original se tiver um design original.

Esta é talvez a forma mais utilizada para se ter uma loja original. Mas é também a forma que exige mais meios e mais investimento.

Apesar de ser necessário maior investimento, entrar numa loja que tenha um design original, faz qualquer cliente tomar mais atenção ao que o rodeia. E isso faz com que a probabilidade de comprar aumente imenso.

O mesmo se passa com um site com um design original. Isso faz-nos querer estar mais tempo, e descobrir o que aquele site tem para nos oferecer.

No caso de lojas físicas, ter um design original significa que alguns elementos da loja serão diferentes:

  • mobiliário
  • fachada
  • letreiros
  • cartazes
  • paredes, chão, teto, etc
  • iluminação
foto de letreiro para ter uma loja original.
Um simples letreiro no vidro, contribui para um design único.

E no caso de lojas virtuais:

  • as imagens (fotos, banners, etc)
  • os tipos de letras;
  • as cores;

É tempo de ser diferente

E agora, você já conhece as 3 principais formas de ter uma loja original. Utilize 1, 2, ou 3 destas formas. Tudo depende do seu orçamento, do tempo disponível, e da sua concorrência.

Numa altura em que a concorrência é enorme em quase todos os setores. E numa altura em que os produtos que as lojas vendem são muito semelhantes. E como ter preços mais baixos é difícil (há sempre alguém que vai ter preços mais baixos), a melhor estratégia que você pode ter é conseguir ter uma loja original.

Quer aprender mais sobre este tema?

Temos vários manuais e cursos para que possa aprender ainda mais sobre este e outros temas de negócios de lojas. Dê um salto enorme no seu negócio.

Gostou deste artigo?

Estamos sempre a lançar novos artigos para ajudar quem tem, ou quer ter uma loja. Pode inscrever-se na nossa newsletter (e ainda por cima é gratuita), e assim receberá os novos artigos no seu email, e outras informações.

E ainda recebe um livro grátis.