Comércio Online, Lojas de Roupa

Como abrir um negócio de roupa a partir de casa

Uma das maiores alegrias de quem tem um negócio a partir de casa, é acordar, ir ao computador e ver que durante a noite fizemos vendas. A nossa conta bancária cresceu enquanto nós dormíamos, sem termos que fazer nada.

Mas esse é o resultado final de muito trabalho.

O trabalho de abrir um negócio de roupa a partir de casa começa muito antes. E é esse trabalho que vamos ver agora. Prontos para começar?

As três decisões antes de abrir um negócio de roupa.

Há muitas decisões que você vai ter que tomar. Muitas perguntas terão que ser respondidas. Mas neste momento foque-se apenas em três perguntas:

  • Que tipos de roupa vou vender?
  • A quem vou vender?
  • Como vou vender?

A maioria das pessoas focam-se apenas na primeira pergunta. Mas as outras são igualmente importantes, e têm que ser tomadas em conjunto.

E este é um dos maiores erros que eu vejo em quem pensa abrir um negócio de roupa – não respondem a estas três perguntas em conjunto.

Mas estas três perguntas estão ligadas. Existem alguns tipos de clientes que irão comprar mais da roupa que nós queremos vender. Tal como existem sítios onde é mais fácil vender a nossa roupa, porque nesses sítios existem muitos clientes que gostam dessa roupa.

Mas então, como é que vamos decidir estas três questões, uma vez que estão ligadas?

Eu costumo usar o mesmo método de trabalho.

O meu método de trabalho

Eis como eu faço (e esta é a forma como aconselho os meus clientes a quem faço consultoria a fazer).

Pego numa das duas primeiras perguntas, e começo a responder às outras.

Vamos supor que começo com a pergunta: Que tipos de roupa vou vender?

De seguida, escrevo o tipo de roupa que estou a pensar vender. Por exemplo: vestidos, calças, saias e blusas de estilo clássico.

Agora vou responder à pergunta “A quem vou vender?”. É fundamental que escolha um tipo de cliente que saiba que compra o tipo de roupa que  você quer vender. Vamos supor que a sua resposta era: mulheres executivas que trabalham em escritórios, como por exemplo, diretoras, advogadas. E com idades entre os 25 e os 40.

Agora só falta responder à última pergunta “Onde vou vender?” Para este tipo de cliente, o mais aconselhável seria o Etsy, ou criar um site próprio.

Agora, vamos supor que eu começo com a pergunta: “A quem é que eu vou vender?”

Há muitas pessoas que preferem começar por esta pergunta. E o motivo, é que escolhem como cliente pessoas parecidas com elas e com gostos iguais. Essa é uma boa maneira de começar. Se escolhermos como cliente, pessoas parecidas connosco, é mais fácil saber o que elas gostam e como pensam. Mas claro, pode ser outro tipo de pessoa diferente de nós.

Depois de definirmos o tipo de cliente, respondemos à pergunta “Que tipos de roupa vou vender?”

Ou seja, será roupa que o tipo de cliente que definiu antes, queira comprar.

Por último, respondemos à pergunta “Como vou vender?”. Mais uma vez, a resposta a esta pergunta deve ter em conta as duas outras perguntas. Mas aqui, a resposta é mais simples. Já que existem vários sítios onde vender, e onde existem clientes iguais aos que nós procuramos.

Alguns sítios onde vender:

  • Plataformas de vendas, tal como Etsy, Ebay, Mercado Livre,  etc.
  • Site próprio. (deve ser um seu objetivo, mesmo que só no longo prazo)
  • Redes sociais (sim, é possível vender através das redes sociais)
  • Entre outras

Os potenciais clientes que visitam estes sítios onde você pode vender, variam muito. Por exemplo, os clientes do Etsy são muito diferentes dos clientes do Ebay. Se você tem produtos mais adequados aos clientes que visitam o Etsy, deve escolher o Etsy para vender. Se tem clientes mais semelhantes ao Ebay, deve escolher o Ebay.

Esta é apenas uma hipótese (mas uma boa hipótese).

Gostaria de chamar a atenção de um ponto. É muito provável que o seu negócio, dentro de uns anos, ou meses, seja bastante diferente do que você imaginou. Você poderá estar a vender outro tipo de roupas. Os clientes poderão ser outros. E mesmo o sítio onde vende poderá ser outro. Mas isso não é problema nenhum.

Neste momento o que você tem é uma ideia, uma hipótese. E quando começar a vender, poderá ser necessário mudar. Mas por agora, você tem que começar por algum lado. E por isso, comece a trabalhar com as 3 repostas que deu.

As 3 tarefas principais (só precisa de fazer isto bem)

Depois de abrir um negócio de roupa, você começa o trabalho propriamente dito. E neste trabalho, você tem que se focar em 3 tarefas principais.

Estas são as tarefas mais importantes do seu negócio, e de longe. Se você conseguir tornar-se especialista nestas 3 tarefas, então o sucesso está garantido. Por isso, concentre-se nestas 3 tarefas:

  • Conseguir que as pessoas visitem o seu negócio (seja uma loja virtual, ou uma página numa rede social).
  • Conseguir que essas pessoas comprem, e comprem o máximo possível.
  • Conseguir que essas pessoas que compraram, voltem novamente para comprar.

Todos os dias, você tem que fazer alguma coisa para melhorar estas três tarefas. E o seu pensamento tem que estar sempre em como melhorar estas três tarefas.

Não interessa criar um negócio se depois não conseguirmos sequer que as pessoas visitem a loja.

Também não interessa criar um negócio em que as pessoas visitem a loja, mas depois não se interessem. E não comprem nada.

Da mesma maneira, não queremos um negócio em que as pessoas só compram um vez, e nunca mais voltam. Um negócio assim, implicava estar sempre a conseguir novos clientes. Mas conseguir novos clientes tem custos. Custa tempo, e custa dinheiro. E ao fim de algum tempo, já seria difícil conseguir mais novos clientes.

Pegue numa folha de papel. Divida a folha em três áreas. E escreva em cada uma delas estas 3 tarefas que você tem que se concentrar. Para cada uma das tarefas, comece a escrever ideias para conseguir alcançar o objetivo. Veja se consegue pelo menos 3 ideias para cada tarefa.

Se quiser, dê uma vista de olhos no meu livro “Como criar um negócio de moda a partir de casa”, e encontre ideias.

É fácil cometer erros.

Quando se vai abrir um negócio de roupa, é muito fácil cometer alguns erros. Se pesquisar na internet, você encontra facilmente alguns alguns sites que explicam como abrir um negócio. Mas muitos destes sites só se focam na parte do que se deve fazer. E esquecem uma parte importante, e que é: o que não fazer. A razão para não explicarem o que fazer, é que a maioria das pessoas que escreve esses sites, nunca abriu um negócio de roupa, nem ajudou ninguém a abrir.

Dizem que se aprende muito com a experiência. E eu acho que é verdade. Mas podemos aprender com a nossa experiência, mas também com a experiência dos outros. Eu já abri vários negócios de venda de roupa online. E também já ajudei outras pessoas a abrir negócios. Já criei vários bons negócios (felizmente). Mas também já cometi alguns erros (infelizmente).

Aqui ficam três conselhos para que você não cometa os mesmos erros.

1 – Devemos pensar sempre no interesse do cliente, e não no nosso.

O negócio que vamos criar, serve para ganharmos dinheiro. Mas para o cliente, isso não interessa. O que lhe interessa é a situação dele.

Ou sabemos como ajudar o cliente a encontrar a roupa certa, ao preço certo, ou nunca iremos ganhar dinheiro.

Felizmente para nós, a grandes lojas de roupa quase nuca põe o cliente à frente de tudo. Todas as empresas acham que põem o cliente em primeiro lugar. Mas a prática diz o contrário. Muitas empresas só se preocupam em vender, mesmo que para isso tenham que enganar o cliente.

Esta é uma das razões porque os clientes preferem muitas vezes comprar nas lojas mais pequenas. Numa loja mais pequena, cada cliente conta muito.

2 – Não devemos confiar que só por termos muito amigos, ou por percebermos muito de moda, vamos ter sucesso.

Basear um negócio nas compras dos amigos não é realista. Os seus amigos, mesmo que sejam muitas centenas, não vão comprar toda a roupa que vestem a você. Na realidade, haverá muitos é que vão pedir para oferecer descontos, ou mesmo roupa grátis.

Você percebe de moda?

Mas consegue ensinar o cliente a vestir bem?

Só é importante perceber de moda, se com isso conseguirmos ajudar os nossos clientes. Temos que virar o nosso gosto pela moda para o nosso cliente e não para nós.

3 – No início, devemos evitar gastar dinheiro em publicidade.

A publicidade é ótima, mas só depois de termos a certeza que estamos no bom caminho. Até lá, existem outras maneiras de testar o negócio e que não custam muito dinheiro (ou mesmo nenhum).

É fácil gastar centenas ou milhares de euros em pouco tempo, fazendo publicidade. Mas no final, o que conta é se as receitas foram superiores aos custos. Se a publicidade resultar, podemos multiplicar o dinheiro que gastámos. Se não resultar, podemos perder muito dinheiro.

Primeiro teste o negócio. Veja se pode ser melhorado, e quando tiver a certeza que as pessoas querem comprar a roupa que você vende, então faça publicidade.

Dar o primeiro passo

Seja para começar um negócio a tempo inteiro, ou para começar um negócio à parte para ter dinheiro para despesas extras, abrir um negócio de roupa é um dos negócios com mais potencial de sucesso.

Procure as respostas às três decisões iniciais. Procure soluções para as três tarefas principais. Se precisar de ajuda, consulte o meu livro. Mas comece hoje mesmo. Abrir um negócio de roupa é um dos negócios com menor investimento que você pode fazer a partir de casa.