Comércio em Geral, Lojas de Roupa, lojas oticas

O maior erro que se comete na decoração de montras e vitrines

O maior erro na decoração de montras e vitrines

Provavelmente você também está a cometer este erro.

Se os clientes não param para ver a montra da sua loja, ou se nem sequer olham para as montras em andamento, então provavelmente você cometeu um erro muito comum.

Os clientes não vêem sempre a loja de frente

A maior parte das montras das lojas estão pensadas para clientes que vêem a loja de frente, só que os clientes raramente vêem a loja de frente.

Quando eu vejo alguns vitrinistas a decorar montras, reparo que eles, de vez em quando, “dão um salto” ao exterior da montra e dão uma vista de olhos ao aspeto da decoração da montra. E quase sempre o que eles fazem é pôr-se de frente para a montra. Só que se os clientes não vêem a montra de frente, então não faz muito sentido analisar a montra de frente.

Antes disso é preciso ver de que lado é que os clientes vêm. E depois fazer a montra a partir desse ponto de vista.

Os clientes não estão parados, eles estão em movimento.

Mas o problema é que os clientes não estão estáticos, eles vêem a loja quando estão em movimento. Por isso o que você tem que fazer, é fazer um vídeo, em andamento, simulando o percurso que os clientes normalmente fazem. E não se esqueça daquelas pessoas que não passam junto à sua loja, mas que passam em ruas próximas, e que mesmo assim, possam ver uma parte da sua loja.

Como o campo de visão do ser humano é de 180º, mas só tem uma perceção numa área de 140º, muitos das pessoas que passam perto da sua loja, podem vê-la, mas não se aperceberem dos detalhes. Ou seja não vêem os produtos que estão na montra.

Por isso é que o video é tão importante.

Existem duas fases para ver as montras

Numa primeira fase os clientes vêem a montra de lado. Esta é a fase em que o objetivo de quem decora a montra é a de chamar a atenção. Nesta fase é importante que existam produtos que façam o cliente olhar ligeiramente para o lado. Um produto com uma cor diferente de toda a envolvente pode fazer esse papel, mas não precisa de ser um produto, podem ser objetos decorativos.

Numa segunda fase os clientes – se tudo correr bem – param e olham para a montra de frente. Esta é a fase em que se pode analisar a montra de frente e olhando estaticamente.

É por isso que decorar montras é técnica e arte ao mesmo tempo.

Um conselho para decoradores e vitrinistas: antes de fazerem um projeto, analisem o fluxo das pessoas (a pé e de carro) e falem com os vendedores e donos das lojas sobre este assunto. Os donos das lojas vão ver o vosso trabalho como mais profissional. E haverá mais pessoas a entrar na loja.

No fundo você vai ter duas montras numa só. A montra para ser vista de lado (à distância) e a montra para ser vista de frente.

E ficou a faltar referir uma técnica que ajuda muito a resolver este problema. É um pequeno segredo que só algumas lojas utilizam, e é pena pois é muito simples. Vamos deixar essa técnica para um próximo post.

Para mim, só existem dois resultados possíveis para quem quer ter uma loja.

Ou você falha, não ganha dinheiro e fecha a loja.

Ou então você tem uma loja de sucesso e fica rico (ou mesmo milionário).

Não existe meio termo. Se você tem uma loja que vai sobrevivendo, ou que vai indo razoavelmente, é só uma questão de tempo até as coisas começarem a andar para trás, se não fizer nada.

Só há um caminho, ter a melhor loja ou lojas do seu mercado, e ganhar muito dinheiro. E isso é possível. Se já houve milhares de lojistas que o conseguiram, porque é que você não há-de conseguir também?

 

Receba GRÁTIS todos os novos posts, no seu email, e ainda o Livro "Os Grandes Segredos das Lojas de Sucesso".